Home / Cotia / Cotia apresenta seu plano de mobilidade urbana em audiência pública

Cotia apresenta seu plano de mobilidade urbana em audiência pública

Texto e fotos por Victor de Andrade Lopes

Marcinho Prates
A prefeitura de Cotia realizou na manhã do último sábado (3/2), no auditório do Colégio Madre Iva, uma audiência publica para apresentar seu plano de mobilidade urbana. O documento já havia sido lido na Câmara dos Vereadores ao longo de algumas sessões no segundo semestre do ano passado, mas não chegou a ser votado porque nenhuma audiência pública foi realizada.

A mesa técnica foi composta pelo secretário de trânsito e transportes, Joaquim Brechó; dois outros representantes da pasta, Emerson e Fernando; o secretario adjunto de habitação, Onofre Ferreira; o vice-presidente da Câmara, Marcinho Prates; e a arquiteta Luciane Alegre.

Joaquim Brechó
Após as palavras iniciais de Joaquim, Marcinho e Onofre, Luciane apresentou os aspectos principais do plano. A prefeitura está reconhecendo uma série de problemas na cidade, dentre os quais se destacam: a má qualidade das calçadas; a relação de dependência que a cidade estabelece com a Rodovia Raposo Tavares, de modo que a via muitas vezes é a única opção para ir de um bairro a outro; a carência de linhas de ônibus municipais; e as dificuldades que a população enfrenta para usar as linhas da EMTU.

As principais propostas da prefeitura são: criar vias alternativas à Raposo, promover intervenções que melhorem o fluxo em determinados pontos da cidade e estimular o uso do transporte coletivo sempre que possível.

Leto
Após a apresentação de Luciane, o microfone foi cedido para cidadãos e outras autoridades e representantes se manifestarem. Welligton dos Santos, mais conhecido como Leto, líder da categoria dos motoristas do transporte alternativo da cidade, falou em nome dos seus colegas, que já haviam sido enaltecidos por Luciane por serem a única opção de transporte coletivo em bairros mais afastados ou com malhas viárias sinuosas e/ou inclinadas demais para ônibus convencionais.

Ele parabenizou a prefeitura pela ideia de criar miniterminais urbanos que poderão alimentar os principais, e também sugeriu que um sistema de bilhetagem integrado entre as linhas municipais, metropolitanas e alternativas fosse implantado.

Marcos Nena
Radã, representante dos motoristas do transporte escolar, também falou em nome de sua categoria e deixou clara a importância dela em números: Cotia conta com aproximadamente 300 vans escolares, cada uma responsável por cerca de 60 crianças.

Alguns vereadores da cidade compareceram à reunião e também deram suas contribuições. Marcos Nena (MDB) notou que, apesar da audiência ter tratado de assuntos relacionados a meio ambiente, obras e habitação, os secretários das três pastas não compareceram ao evento.

Edson Silva
Em seguida, tal como já havia feito por diversas vezes em sessões da Câmara, criticou a EMTU, chamando-a de “blindada” contra tentativas de reivindicações. Lamentou também que condomínios em Cotia sejam liberados a despeito da inexistência de opções de transporte coletivo no local e cobrou ainda que as próprias empresas de transporte se responsabilizem pelos abrigos dos pontos de ônibus.

Edson Silva (PRB) criticou o sistema de bilhetagem, alegando que os usuários do cartão BOM (da EMTU) ficam “reféns” dele, sem poder usá-los em outras modalidades na cidade, como o alternativo.

Onofre Ferreira
Respondendo a algumas dúvidas, Fernando disse que a prefeitura está estudando alternativas para o semáforo no começo da Estrada do Embu, que causa engarrafamentos com reflexos na Raposo Tavares.

Com relação à passarela sobre a Raposo na altura do Walmart e do Shopping Granja Vianna, uma intervenção aguardada desde a inauguração dos mesmos, Onofre disse que a passarela está sendo cobrada desde a abertura do supermercado, mas o Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo (DER) estaria dificultando os trabalhos. Em resposta a Nena, disse ainda que os condomínios são aprovados rigorosamente segundo a lei.

Luciane Alegre
Sobre o antigo projeto de um monotrilho sobre a Raposo Tavares, Luciane disse que a prefeitura foi consultada quanto ao projeto, mas a população local ainda não era grande o suficiente para justificar o investimento. O melhor para o momento seria um sistema de Bus Rapid Transit (BRT), mas como a Raposo e uma rodovia, o projeto esbarraria na legislação.

Ao final, Brechó convidou a todos para uma audiência pública específica sobre o transporte alternativo, a ser realizada no dia 14 de março, às 9h, na ETEC de Cotia.

Alex da Força
Radã
Mapa de Cotia de acordo com o nível de calçamento
Emerson

Professor Osmar

Sobre Granja News

O Granja News, jornal voltado ao público da Granja Viana e região, tem circulação em todo o centro comercial da Granja, parte de Cotia e em 90 condomínios da região, como por exemplo, São Paulo II, Nova Higienópolis, Fazendinha.

Leia também

CPTM reduz intervalo e aumenta número de trens após jogo do Brasil nesta sexta

A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) está adotando estratégias diferenciadas nos dias úteis em …