Home / Cotia / Exclusivo: Plano Diretor de Turismo de Cotia é apresentado no Projeto Âncora

Exclusivo: Plano Diretor de Turismo de Cotia é apresentado no Projeto Âncora

Por Victor de Andrade Lopes

slide de uma apresentação sobre o plano diretor de turismo de cotia. Ele mostra uma estrada retilínea em segundo plano, e em primeiro plano uma placa verde de trânsito com os dizeres: 'município de interesse turístico lei nº 1.261, de 29 de abril de 2015'
Foto: Victor de Andrade Lopes
A convite da Rede Mosaico Oeste, coletivo de pessoas e entidades em defesa do meio ambiente na Região Oeste da Grande São Paulo, o Plano Diretor de Turismo de Cotia, que está em desenvolvimento, foi apresentado no Projeto Âncora na noite de ontem (4/7).

Apesar da divulgação, o encontro foi prestigiado unicamente pela nossa reportagem. Nenhuma outra mídia, entidade ou mesmo cidadão se fez presente além de representantes das entidades envolvidas: Fábio Sanchez (Mosico), Ana Alcântara (Projeto Âncora) e a secretária adjunta de turismo de Cotia, Olympia Navasques.

Segundo Olympia, a ideia de turismo parece implicar em deslocamentos longos para locais diferentes, o que muitas vezes nos leva a ignorar os atrativos da nossa própria cidade. É para reverter esta situação que a prefeitura quer fomentar o turismo na cidade. São muitos os locais mapeados como pontos consolidados ou com potencial turístico: parques como o Cemucam, o Teresa Maia, o Chico Anysio e o Caucaia; a Reserva do Morro Grande e os vários pontos específicos dentro dela; o Centro Cultural Wurth; as diversas minifazendas na zona rural da cidade; os vários pesqueiros; o Kartódromo Granja Viana; as muitas igrejas, paróquias e templos; etc.

Segundo ela, a prefeitura em si não faz turismo – tal atividade é realizada pela iniciativa privada. O que a administração municipal pode e pretende fazer é organizar e fomentar o setor. Além de iniciar o desenvolvimento do plano, a prefeitura vem aumentando o orçamento destinado ao departamento de turismo – a pasta antes recebia R$ 900 mil anuais; hoje são R$ 1,35 milhão.

Ela também explica que o turismo vai muito além de parques, praias e monumentos. O governo do estado reconhece 13 tipos diferentes de turismo: social, ecoturismo, cultural, religioso, de estudos e intercâmbio, de esportes, de pesca, náutico, de aventura, de sol e praia, de negócios e eventos, rural e de saúde.

Perguntada sobre o turismo gastronômico, tendo em vista a farta oferta de restaurantes na Granja Viana, Olympia explicou que estes estabelecimentos são contemplados na categoria de turismo cultural.

Além de movimentar a economia, o incentivo ao turismo pode trazer impactos positivos secundários. “Pode ter menos trânsito na Raposo, conforme os moradores da região trocarem São Paulo por Cotia nos deslocamentos para turismo”, explica a secretária adjunta.

O plano está sendo desenvolvido pela Planisa Serviços e Estudos Técnicos em Urbanismo Eireli – ME, empresa baiana que venceu a licitação aberta pela prefeitura meses atrás, e teve os avanços de sua elaboração apresentados à população em reunião na semana passada. A empresa tem 120 dias a partir de 25 de maio para concluir o documento.

Ele será instituído por meio de lei a ser aprovada na Câmara de Cotia – assim, ele se torna uma política a ser seguida pela prefeitura independentemente da gestão, e não apenas uma medida associada a este ou aquele governo. “Isso evita o problema da descontinuidade das iniciativas do poder público entre uma eleição e outra”, explica Olympia.

Paralelamente a isso, a prefeitura pretende transformar Cotia em um Município de Interesse Turístico, status regulamentado pela lei complementar estadual 1.261, de 29 de abril de 2015. Cidades de interesse turístico recebem 20% do Fundo de Melhoria dos Municípios Turísticos (FUMTUR, instituído pela lei estadual 16.283, de 15 de julho de 2016) – os outros 80% são destinados às Estâncias Turísticas, como a vizinha São Roque.

O deputado estadual Márcio Camargo (PSDB) chegou a elaborar projeto de lei em 2015 (nº 1245/2015) para que Cotia fosse alçada a essa categoria, mas no mesmo ano ele foi devolvido ao autor “para completar a instrução adequando-o à legislação em vigor”.

Olympia explica que um Plano Diretor de Turismo atualizado é fundamental para Cotia ser considerada Município de Interesse Turístico. Outro critério é ter um conselho de turismo atuante, como é o caso do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) de Cotia. Apenas ter atrativos turísticos não garante a categorização.

Sobre Granja News

O Granja News, jornal voltado ao público da Granja Viana e região, tem circulação em todo o centro comercial da Granja, parte de Cotia e em 90 condomínios da região, como por exemplo, São Paulo II, Nova Higienópolis, Fazendinha.

Leia também

máquina e homens trabalhando em rua do jardim arco íris

Mais ruas do Jardim Arco-Íris recebem recapeamento

Nesta terça-feira (6/11), as equipes da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos de Cotia estiveram …