Home / Cotia / Janeiro Roxo em Cotia: temporada de intensificação das ações contra a hanseníase

Janeiro Roxo em Cotia: temporada de intensificação das ações contra a hanseníase

O primeiro mês do ano é dedicado à conscientização, prevenção e tratamento precoce contra a doença que tem cura, mas se não for tratada pode deixar sequelas

Fotos: Divulgação

Como acontece todos os anos, durante o mês de janeiro acontecem as ações de conscientização, prevenção e tratamento contra a hanseníase, a popular lepra. A Luta Mundial contra a Hanseníase ‘Janeiro Roxo’ serve para alertar sobre a importância do diagnóstico precoce da doença que tem cura, mas se não for tratada pode deixar sequelas.

A Vigilância Epidemiológica de Cotia reforça que o tratamento é gratuito e oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O diagnóstico pode ser feito em um consultório ou ambulatório. O médico analisa lesões na pele com manchas (partes da pele podem não ter sensibilidade) e alterações neurológicas específicas (dormências e formigamentos). A avaliação deve ser feita também em pessoas que convivem com pessoas com hanseníase.

Em Cotia, o SAE/CTA é a unidade de referência para atendimento de casos suspeitos, mas nada impede que o paciente converse sobre o assunto em uma consulta na atenção básica. Entre os primeiros sinais da doença estão manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na pele. O SAE/CTA fica na avenida Professor Manoel José Pedroso, 843, piso 1, Parque Bahia. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h. O telefone de contato é 4616-5921 e o email é (saecotia@gmail.com).

O que é hanseníase?

É uma doença infecciosa e contagiosa que causa manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na pele. A pele também pode ter alteração da sensibilidade e o paciente não sente (ou tem sensibilidade diminuída) calor, frio, dor e mesmo o toque. É comum ter sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades (pés, mãos) e em algumas áreas pode haver diminuição do suor e de pelos. Atenção: o paciente pode ter dificuldades para segurar objetos, pode queimar-se e não sentir ou, por exemplo, perder os chinelos sem perceber. A doença pode provocar o surgimento de caroços e placas em qualquer local do corpo e diminuição da força muscular.

De onde vem a doença?

A hanseníase não é hereditária. É causada pelo bacilo Mycobacterium leprae e sua transmissão acontece de pessoas doentes sem tratamento para pessoas saudáveis, pelas vias aéreas superiores (tosse, espirro, fala).

Sobre Granja News

O Granja News, jornal voltado ao público da Granja Viana e região, tem circulação em todo o centro comercial da Granja, parte de Cotia e em 90 condomínios da região, como por exemplo, São Paulo II, Nova Higienópolis, Fazendinha.

Leia também

Programa de Educação para o Trânsito retoma blitz educativa com alunos de Cotia

  Na manhã desta quarta-feira (25/05), alunos da Escola Municipal Maisa Aparecida Ribeiro, de Caucaia …

Skip to content