Home / Jandira / Prefeitura de Jandira realiza evento para celebrar os 15 anos da Lei Maria da Penha

Prefeitura de Jandira realiza evento para celebrar os 15 anos da Lei Maria da Penha

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Jandira, através da Diretoria de Políticas para Mulher e Igualdade Racial, realizou no último dia 09/08 (Segunda-feira), evento para a celebração dos 15 anos da Lei Maria da Penha e do Agosto Lilás que é um símbolo que conscientiza a todos a respeito da Violência doméstica.

A Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006) define cinco formas de violência doméstica e familiar. São elas:

Violência física: ações que ofendam a integridade ou a saúde do corpo como: bater ou espancar, empurrar, atirar objetos na direção da mulher, sacudir, chutar, apertar, queimar, cortar ou ferir;

Violência psicológica: ações que causam danos emocionais e diminuição da autoestima, ou que visem degradar ou controlar seus comportamentos, crenças e decisões; mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, perseguição contumaz, insulto, chantagem, violação de sua intimidade, ridicularização, exploração e limitação do direito de ir e vir, ou qualquer outro meio que cause prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação;

Violência sexual: ações que forcem a mulher a fazer, manter ou presenciar ato sexual sem que ela queira, por meio de força, ameaça ou constrangimento físico ou moral;

Violência patrimonial: ações que envolvam a retirada de dinheiro conquistado pela mulher com seu próprio trabalho, assim como destruir qualquer patrimônio, bem pessoal ou instrumento profissional;

Violência moral: ações que desonram a mulher diante da sociedade com mentiras ou ofensas. É, também, acusá-la publicamente de ter praticado crime. São exemplos: xingar diante dos amigos, acusar de algo que não fez e falar coisas que não são verdades sobre ela para os outros.

O evento, que foi realizado na Câmara Municipal de Jandira e teve a condução da Diretora e demais componentes da Diretoria da Mulher, exaltou a importância da Lei Maria da Penha e do Agosto lilás, e também aproveitou o momento para apresentar, um grupo denominado “Mão amiga”, que tem como visibilidade escutar um possível início de agressões, que procura entender qual o nível e como pode socorrer a vítima oferecendo acompanhamento, como uma terapia que tende aliviar e entender as dores.

Importante ressaltar, que a ‘Diretoria de Políticas para Mulher e Igualdade Racial’ foi criada para acolher mulheres vítimas de violência doméstica, bem como trabalhar na prevenção das violências.

“Lutar por uma causa específica, com um intuito de criar um ambiente seguro, de cuidado e desenvolvimento da mulher,”As mulheres precisam de um serviço de acompanhamento e de orientação, muitas mulheres acham que a violência termina na medida protetiva” destacou a Assistente Social Vanice Aparecida Alves.

É fundamental a informação de que centenas de casos têm sido acompanhados por essa Diretoria:

“Temos estruturado junto com o município esse projeto, oferecendo um atendimento aos munícipes, oferecendo capacitações para as equipes de Saúde, porque temos a consciência de que a violência não está apenas nas mulheres que estão na delegacia fazendo boletim” ressaltou a Psicóloga Denise Bertelini.

A Diretora da Mulher e Igualdade Racial Laodicéia Ayres de Souza Costa, esteve presente no evento em questão, onde destacou a importância desse mês e das ações que a Diretoria da Mulher realizará, com a finalidade de transmitir a mensagem de que, as mulheres da cidade que estão em situação de violência doméstica, têm a Diretoria da Mulher como um suporte na superação do momento delicado.

A Diretoria da Mulher recebe diariamente dezenas de mulheres, que recebem atendimento especializado com Psicóloga e/ou assistente social, através do serviço mão amiga, além de também promover momentos de capacitação para a qualificação e empoderamento da mulher jandirense.

Sobre Granja News

O Granja News, jornal voltado ao público da Granja Viana e região, tem circulação em todo o centro comercial da Granja, parte de Cotia e em 90 condomínios da região, como por exemplo, São Paulo II, Nova Higienópolis, Fazendinha.

Leia também

Requerimento sugere totens de carregamento de celular no terminal e na UPA de Jandira

Documento foi colocado pelo vereador Pastor Gilson, que se mostrou preocupado com os munícipes que …

Skip to content