Home / Cotia / Serra ataca política econômica brasileira; SENAI é oficialmente anunciado

Serra ataca política econômica brasileira; SENAI é oficialmente anunciado

Por Victor de Andrade Lopes

O prédio da CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) em Cotia sediou na noite de ontem (28/8) a palestra “Empreendedorismo e Liderança”, promovida pelo NJE (Núcleo de Jovens Empreendedores) e ministrada pelo ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB). A palestra foi assistida por políticos de Cotia (entre eles o prefeito Carlão Camargo, os vereadores Luis Gustavo Napolitano e Fernando Jão e o Secretário do Meio Ambiente e Agropecuária Marcio Camargo), jornalistas e diversos empreendedores e curiosos da região.

Antes da fala do ex-governador, o diretor da CIESP, Walter Sacca, e o prefeito Carlão aproveitaram para anunciar oficialmente a licitação para as obras do SENAI de Cotia, que deve ocorrer em 30 dias. Segundo Carlão, o investimento da CIESP no SENAI de Cotia será de R$ 60 milhões de reais. A prefeitura de Cotia também ajudou, com a doação de um terreno avaliado em R$ 30 milhões. “O SENAI de Cotia não só contribuirá com a formação de profissionais, como também será palco de produção de pesquisas da indústria farmacêutica”, disse Walter.

Logo no início de sua fala, José Serra comentou o trânsito na Rodovia Raposo Tavares. “Saí do meu escritório em Pinheiros às 18h00 [a palestra estava marcada para as 18h30] e só cheguei às 19h30. Fiquei assustado com aquilo. Eu vou pessoalmente falar com o governador Alckmin para que ele acelere medidas que estiverem em andamento para resolver a questão”. Ao ouvir um comentário sobre a possibilidade de uma linha de metrô em Cotia, Serra limitou-se a dizer que “o metrô é a principal maneira de se transportar várias pessoas, mas não a única. É preciso pensar em outras alternativas também, só ele não resolve o trânsito”.

Serra usou boa parte de sua fala para atacar as políticas econômicas do governo federal atual, ainda que sem citar presidentes ou partidos. Para Serra, vivemos hoje o fim de um ciclo de desenvolvimento que foi puxado pelo consumo, e não pelo investimento. O país, hoje, está se desindustrializando, na visão dele, em especial porque nossos produtos não têm competitividade no exterior. “O ‘custo Brasil’ reduz nossa competitividade em 25%, ou seja, o produto brasileiro chega lá fora custando 25% mais que o de outros países”.

Continuando com suas críticas à atual política econômica, Serra afirmou que, numa lista de 140 países, o Brasil figura entre os 10 onde menos se investe. “O PAC (Programa de Aceleração do Crescimento, lançado em 2007 pelo governo federal numa tentativa de acelerar o crescimento econômico brasileiro) tinha conceitos estranhos de economia. Ele considerava um financiamento, por exemplo, como investimento”.

Citando-as como exemplo de sucesso, ele mencionou as Parcerias Público-Privadas do governo estadual nos transportes. “Com as concessões de estradas, arrecadamos R$ 5,5 bilhões para as estradas. O governo federal tentou fazer isso na Régis Bittencourt, e deu errado”.

Falando de empreendedorismo especificamente, Serra listou algumas atitudes fundamentais para o sucesso de uma iniciativa. “Em primeiro lugar, é preciso ter uma equipe onde cada um conheça sua área mais até do que o líder. Uma vez que esta equipe seja montada, é importante dar cobertura a ela e descentralizar a execução de projetos. A central de liderança precisa supervisionar, e não controlar tudo”.

Voltando a atacar o governo federal, Serra criticou o programa Mais Médicos e a recente contratação de profissionais da saúde de Cuba para áreas carentes do Brasil, medida que ele classificou como “superficial”; disse ainda que, durante a crise econômica mundial de 2008-2009, o Brasil foi o único país que não baixou sua taxa de juros.

Perguntado ao final da palestra sobre a carga tributária a que empresas e pessoas são submetidas no Brasil, Serra afirmou que o Brasil tributa a produção em vez de tributar preferencialmente a propriedade e a renda, como acontece na Inglaterra e outros países desenvolvidos, e isso tira do empreendedor o dinheiro necessário para fazer investimentos.

Sobre Granja News

O Granja News, jornal voltado ao público da Granja Viana e região, tem circulação em todo o centro comercial da Granja, parte de Cotia e em 90 condomínios da região, como por exemplo, São Paulo II, Nova Higienópolis, Fazendinha.

Leia também

Prefeitura de Cotia cria cadastro e Carteira de Identificação do Autista (CIA)

Documento tem validade no território de Cotia e facilitará o acesso ao atendimento prioritário, garantido …