Home / Cotia / Vereadores de Cotia homenageiam Ricardo Boechat e discutem possível fusão de PSDB, PSD e DEM

Vereadores de Cotia homenageiam Ricardo Boechat e discutem possível fusão de PSDB, PSD e DEM

Por Victor de Andrade Lopes

vereadores reunidos na mesa diretora durante sessão da câmara de cotia
Foto: Câmara de Cotia
A Câmara dos Vereadores de Cotia realizou na manhã de ontem (12 de fevereiro) sua segunda sessão ordinária de 2019. Nenhum projeto foi lido ou aprovado, exceto uma moção de pesar pela morte do jornalista Ricardo Boechat. O projeto que concede título de cidadão cotiano ao governador João Doria (apresentado pela primeira vez em outubro de 2017, quando ainda era prefeito de São Paulo) foi adiado por uma sessão a pedido do vereador Marcos Nena (MDB).

Antes mesmo da leitura e aprovação da ata da sessão anterior, o vereador Fernando Jão (PSDB) solicitou um intervalo para acerto de pauta. Após o retorno dos parlamentares e a leitura da ata, a composição das comissões permanentes, anunciada na sessão anterior, foi confirmada.

Em discurso na tribuna, Jão agradeceu o voto de confiança dos colegas para ser presidente da Comissão de Finanças e Orçamento e anunciou que PSDB, PSD e DEM estariam discutindo uma fusão partidária. “Eu até aceito uma fusão com o DEM, mas com o PSD já não tenho tanta afinidade. Se isso acontecer, eu saio do PSDB e abro mão da reeleição do diretório municipal do partido”, anunciou o tucano.

“Hoje temos 1,1 mil filiados na cidade, quando eu entrei eram só 300. Não dá para o PSDB se juntar com partido que apoiava Lula e Dilma. Tinha ministério no Governo Temer e criticava o Governo Temer; tinha ministério no Governo Dilma e criticava o Governo Dilma”, criticou.

Nena também agradeceu pela conquista da presidência de uma comissão (no caso, a de Constituição e Justiça) e prometeu fazer um bom trabalho. Sobre a possível fusão partidária, disse que os partidos “perderam sua essência” e sugeriu que também pretende deixar o seu em breve. Em seguida, desejou que os vereadores consigam dialogar e se possível derrubar os vetos sofridos na sessão passada, citando o transporte “caótico” do município como um problema enfrentado pelo povo.

Celso Itiki (PSD) disse não acreditar que a fusão acontecerá, mas que pretende se desligar do seu partido caso ela se concretize, dizendo que “para nós do município ela será muito ruim”. Ele anunciou também ter visitado o deputado federal Herculano Passos (MDB, ex-PSD) em Brasília e ter recebido a notícia de que sua esposa, Rita Passos (PSD) foi convidada para assumir a Secretaria Nacional de Inclusão Social e Produtiva Urbana.

Edson Silva (PRB) diz ter visitado ontem três postos de saúde em situação precária. “As pessoas pedem que nós resolvamos, mas eu sou vereador, minha função é fiscalizar e orientar os secretários. E para isso os secretários têm que nos receber, e não ficar de biquinho porque estou indo nas unidades de saúde, escolas e bairros apontar erros. Quando a gente elogia, é só sorrisos, quando a gente critica, fazem cara feia”, criticou. Ele também cobrou que a prefeitura deixe de trazer apenas residências para Cotia e passe a incentivar a chegada de empresas também, para gerar empregos na cidade.

Ele relatou ainda ter visitado uma escola próxima à Câmara que ainda tinha o logo da gestão Carlão Camargo. Nesse momento, Jão pediu um aparte e sugeriu que a cidade criasse um logo permanente, para que não haja a necessidade de atualizar todos os prédios e equipamentos públicos a cada troca de gestão.

Em outro momento, Edson anunciou que a EMEI Turiguara será reformada e que ele tem recebido muitas demandas de obras da população, prontificando-o a pedir mais atenção do secretário Rodrigo Dantas, apesar de reconhecer que a pasta está com poucos funcionários e ressaltar que é da base e segue apoiando o prefeito Rogério Franco (PSD).

Eduardo Nascimento (PSB) novamente criticou a Sabesp, dizendo que a cidade não tem esgoto apesar da mesma afirmar ter implementado redes de coleta em 60% do território. “Temos que tirá-la da cidade. Vamos pagar R$ 300 milhões para ela ao longo de 30 anos!”, disse.

Ele também criticou a saúde do município, citando o caso de um senhor que só conseguiu marcar consulta com um fisioterapeuta para dali a três meses. “Nos postinhos tem muito concursado que atende as pessoas de cara feia. Em qualquer lugar que você esteja, você tem que gostar do que faz”. Em seguida, reclamou de secretários que atendem só “um ou outro vereador”.

O presidente Dr. Castor Andrade (PSD) disse que “o prefeito está trabalhando muito” e lembrou que a grande extensão do território de Cotia dificulta alguns serviços. Disse também que, em reunião com a secretária de educação Neusa Abreu na semana passada, soube que 40 escolas da cidade serão reformadas ou ampliadas.

Logo antes do encerramento da sessão, Jão sugeriu que a cidade estabeleça convênios com hospitais particulares para que eles prestem serviços à população seguindo os preços da tabela SUS. Num aparte, Professor Osmar (PV) lembrou que um projeto dele nesse sentido também foi vetado. Jão então sugeriu aos que tiveram seus projetos vetados que compareçam à Secretaria de Assuntos Jurídicos e solicitou a Dr. Castor que, como líder do governo, peça ao prefeito a demissão do secretário em questão, Marcondes Tadeu. “Para ele ser ruim, ainda tem que melhorar muito”, finalizou.

Antes de declarar a sessão como encerrada, Dr. Castor lembrou que não é mais o líder do governo desde que assumiu a presidência da casa.

Sobre Granja News

O Granja News, jornal voltado ao público da Granja Viana e região, tem circulação em todo o centro comercial da Granja, parte de Cotia e em 90 condomínios da região, como por exemplo, São Paulo II, Nova Higienópolis, Fazendinha.

Leia também

Judocas cotianos garantem vaga na fase inter-regional do Campeonato Paulista

O final de semana foi de conquistas para o esporte cotiano, isso porque, mais uma …