Home / Cotia / Sabesp visita Câmara de Cotia para dar explicações em audiência pública

Sabesp visita Câmara de Cotia para dar explicações em audiência pública

Por Victor de Andrade Lopes
Fotos: Câmara Municipal de Cotia

público acompanha audiência pública com a sabespA Câmara Municipal de Cotia realizou na manhã de antontem (13 de março) uma audiência pública para ouvir explicações da Sabesp quanto aos serviços prestados na cidade. A concessionária enviou como representantes o gerente de planejamento oeste, Meunim Oliveira, e o gerente da Unidade de Gerenciamento Regional Cotia, Ernesto Mamede.

Meunim abriu o encontro explicando o funcionamento da rede de água e esgoto na região, destacando que a Sabesp, nos últimos dez anos, ampliou em 35% a rede de água e em 67,7% a de esgoto enquanto que a população cresceu 20% no mesmo período. Ele também mostrou gráficos com os índices de aprovação da empresa, que mostram 81% de satisfação geral em Cotia em 2018.

autoridades reunidas na audiência pública com a sabespApós essa fala, os vereadores puderam fazer seus questionamentos. O primeiro foi Tim (MDB), que perguntou por que a Sabesp cobra esgoto da cidade sendo que, segundo ele, a empresa garantiu em 2013 que até 2018 80% do esgoto seria tratado, mas nem 15% é devidamente trabalhado.

Meunim disse que R$ 150 mlhões estão sendo investidos na região, sendo R$ 45 milhões entre 2018 e 2020. Quanto ao esgoto, disse que só é cobrado quem está realmente conectado à rede. Quem estiver sendo cobrado indevidamente pode solicitar correção cadastral, com direito a reembolso do valor pago. “Basta ir a uma agência de atendimento com a conta de agua e nós enviaremos um agente para fazer um teste e verificar o status da residência”, explicou.

paulinho lenha discursa durante a audiência pública com a sabesp
Paulinho Lenha
Marcinho Prates (SD) insistiu para que a empresa explicasse o status da rede de esgoto tendo em vista as promessas para 2018 e um TAC firmado em 2017 para reforçar os serviços, ao que Menuim esclareceu que 49% do esgoto de Cotia é coletado e 43% desse material é tratado. Isso significa que menos de 21,07% do esgoto da cidade é efetivamente tratado. Ele também admitiu que as obras de implantação não atingiram a meta, daí a criação do TAC.

Edson Silva (PRB) trouxe uma questão não diretamente ligada a água mas que gera muitas reclamações na região. “A Sabesp vem, abre um buraco e aí manda uma terceirizada fazer um recapeamento muito ruim”, disse o parlamentar. Além disso, ele falou sobre os prazos de 24h que a companhia deveria atender, mas descumpre.

dr. castor discursa durante a audiência pública com a sabesp
Dr. Castor
Ernesto respondeu que a Sabesp está, com efeito, cumprindo os prazos de 24 horas. Quanto ao asfalto, informou que a companhia vem “fazendo um trabalho grande para melhorar. Isso já foi nosso maior índice de reclamação na Sabep; hoje, não está nem entre os três”.

O assessor João Maria, que representou o vereador Marcos Nena (MDB), detonou a audiência. “isso aqui é para inglês ver. A Sabesp é uma empresa grande, de economia mista. É a única e exclusiva detentora de um serviço. Nós não estamos pedindo esmolas pra eles quando pedimos para eles virem aqui se explicar”. Em seguida, João começou a ler uma lista de dezenas de bairros da cidade que não têm rede de água ou esgoto, mas foi interrompido pelo presidente da câmara Dr. Castor Andrade (PSD) devido ao adiantar do horário.

edson silva discursa durante a audiência pública com a sabesp
Edson Silva
Meunim explicou que alguns dos locais citados são empreendimentos que não cumpriram com sua obrigação de prover a coleta do esgoto, causando dificuldades à própria Sabesp para fazer a implantação depois. Tal obrigação é prevista em lei desde 1979, segundo Ernesto.

Ao final da audiência, a Sabesp ouviu perguntas dos munícipes presentes. Eles se comprometeram a averiguar situações específicas trazidas pelos participantes. Uma moradora em particular disse que pede a instalação do esgoto em sua casa há 20 anos para a Sabesp, mas diz ter sido informada pela empresa que teria de desembolsar a quantia de R$ 691.729,86. Ernesto respondeu que um orçamento novo deverá ser feito e que ela deve tentar se cotizar com a vizinhança para custear a obra.

ernesto mamede durante a audiência pública com a sabesp
Ernesto Mamede
Devido ao tempo curto que foi dedicado às falas da população, alguns munícipes se revoltaram e chegaram a bater boca com Dr. Castor, que explicou que estava apenas obedecendo o regimento interno da casa.

Danúbio Azul

Na manhã do dia 14 de março, uma outra audiência pública era esperada na casa, desta vez com a Danúbio Azul, mas ela anunciou que não viria mais para o encontro. Dr. Castor explicou que não tinha meios legais para obrigar a empresa a comparecer, uma vez que ela não é pública, ao qual Eduardo disse que a Danúbio está “escondendo algo” e que os vereadores deveriam sim obrigá-la a vir. “Eu preciso de só cinco assinaturas para abrir uma CI”, finalizou.

joão maria discursa durante a audiência pública com a sabesp
João Maria
marcinho prates discursa durante a audiência pública com a sabesp
marcinho prates
meunim oliveira discursa durante a audiência pública com a sabesp
Meunim Oliveira
professor osmar discursa durante a audiência pública com a sabesp
Professor Osmar
sandrinho santos discursa durante a audiência pública com a sabesp
Sandrinho Santos
tim discursa durante a audiência pública com a sabesp
Tim
eduardo nascimento discursa durante a audiência pública com a sabesp
Eduardo Nascimento

Sobre Granja News

O Granja News, jornal voltado ao público da Granja Viana e região, tem circulação em todo o centro comercial da Granja, parte de Cotia e em 90 condomínios da região, como por exemplo, São Paulo II, Nova Higienópolis, Fazendinha.

Leia também

Seara oferece vagas para PCDs em Osasco

A Seara abriu 15 oportunidades para pessoas com deficiência em sua planta de Osasco (SP). …

Deixe uma resposta